2 min de leitura

Mateus 22:34-40         


Falar de amor ao próximo nos dias atuais é falar de um tema que está completamente fora da realidade em que a nossa sociedade vive hoje. Estamos vivendo um tempo de guerra, de intrigas, conflitos os mais variados, ódio e injustiças generalizadas. Mas ainda há esperança, pois tem um povo que se levanta para falar de amor, que acredita no amor, o amor a Deus e o amor ao próximo. E se você está ouvindo essa Lição de Célula, então você faz parte desse povo!


I – PARA EU AMAR AO PRÓXIMO EU PRECISO AMAR A DEUS      

Os fariseus, nos dias de Jesus, representavam a maior e mais influente facção do judaísmo e provavelmente o grupo que mais incomodava e armava contra Jesus. O texto em destaque nos apresenta um desses momentos em que os Fariseus experimentavam e tentavam Jesus. Qual era o grande mandamento na Lei? Jesus respondeu que era o amor a Deus e o segundo, o amor ao próximo. Quem amava a Deus de verdade, amaria também ao seu próximo. Não tem como a pessoa dizer que ama a Deus e odeia o seu semelhante, o seu próximo, o seu irmão. João chama de mentiroso quem diz amar a Deus e odeia a seu irmão (I João 4:20).     

Você ama a Deus? Sonde aí o seu coração e veja se tem alguma intriga, ódio ou rancor em seu coração, pois se tiver, você precisa limpar isso para que o amor de Deus esteja verdadeiramente em seu coração!


II- PARA EU AMAR AO PRÓXIMO EU PRECISO AMAR A MIM MESMO     

Tudo começa quando entendemos e cremos que Deus nos ama. A partir desse entendimento podemos amar a nós mesmos e amarmos também ao nosso semelhante. A ideia contida no segundo grande mandamento não é amar a si mesmo, fazendo da pessoa alguém egoísta ou elevando a sua autoestima, empoderando-a, fazendo dela o centro de todas as coisas. O ensinamento seria então, “ame o seu próximo como você já se ama”, isto é, como é o normal e natural você cuidar de si mesmo, pois “ninguém jamais odiou a sua própria carne...” (Efésios 5:29). Seria fazer aos outros o que gostaria que fizessem a você (Mateus 7:12).     

Ser cristão é um chamado para viver o amor de Deus, o amor ao próximo, fazer o bem, perdoar, pedir perdão e viver com o coração em paz!


III- PARA EU AMAR AO PRÓXIMO EU PRECISO MUDAR O MEU CORAÇÃO      

Talvez seja esse o maior desafio do ser cristão: amar ao próximo! E quando esse próximo é alguém difícil de ser amado? E quando achamos que esse próximo não merece ser amado? Quando Jesus deu essa resposta aos Fariseus, ele os colocou em grande aperto, pois eles estavam acostumados ao “olho por olho, dente por dente” e agora foram desafiados a amarem ao próximo também. Não conseguiremos jamais amar ao próximo de verdade se Deus antes não fizer uma mudança em nosso coração. Então, primeiro devemos entregar o nosso coração a Jesus, decidir amar a Deus para em seguida, experimentarmos o milagre da conversão e só assim podermos amar ao nosso próximo!    

Você quer que Deus mude o seu coração? Então, entregue-se a Jesus!


CONCLUSÃO: Deus prometeu tirar o nosso coração de pedra e nos dar um coração de carne, um novo coração (Ezequiel 36:26). Você está precisando desse novo coração para se converter a Jesus? Então, vamos orar por isso!


Lição de Célula N° 1059 De 21 a 27/03/2022. -  Aps. Wagner & Eunice

Faça o Download aqui: Clique aqui

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.