O Dia Das Mães


2 min de leitura

Lucas 1:46-55         

O dia das mães tem a sua origem nos Estados Unidos, numa comemoração organizada pela ativista Ann Maria Reeves Jarvis que objetivava diminuir a mortalidade infantil nas famílias de trabalhadores. Dois anos após a sua morte, a sua filha, Anna Jarvis, evangélica metodista, resolveu homenagear a sua mãe, desenvolvendo uma grande campanha para a criação do Dia das Mães. Ela obteve sucesso e o Congresso dos Estados Unidos, em 08 de maio de 1914, aprovou o segundo domingo do mês de maio como o Dia das Mães. No Brasil, o Dia das Mães foi criado pelo presidente Getúlio Vargas, em 1932, escolhendo o segundo domingo de maio.        

Em honra ao Dia das Mães, escolhemos o texto “Magnificat”, o Cântico de Maria, para a nossa reflexão. 


I – MÃE, EXEMPLO DE SERVA – Lucas 1:46-49        

Você já parou para pensar no trabalho que dá para se criar um filho? Esse trabalho começa desde a fecundação, já nos primeiros dias da gravidez, quando a mãe tem que carregar o seu filho no ventre por nove meses. E quando a criança nasce, aí começa de fato o serviço e a importância da mãe na vida do filho. E ela vai continuar servindo ao seu filho até quando morrer. Ela serve sempre com amor!      

Maria entra para a história como serva: “Aqui está a serva do Senhor, que se cumpra em mim conforme a tua palavra” (Lucas 1:38). Essa foi a resposta de Maria quando o Anjo Gabriel lhe apresentou o desafio de Deus para a sua vida. Hoje, o desafio de Deus para nós é entregarmos a nossa vida a Jesus e servi-Lo como discípulo. Qual será a sua resposta para Deus? 


II- MÃE, EXEMPLO DE HUMILDADE – Lucas 1:51-52      

A mãe por amar tanto a seu filho, suporta toda e qualquer dificuldade e sempre com muita humildade cuida dele, esquecendo-se completamente de si mesma, das suas vontades e desejos, dos seus sonhos e realizações. Ela passa a dedicar a sua vida ao seu filho e para ela, o sucesso do seu filho é também o seu sucesso. Ela é capaz de se anular para que o seu filho tenha êxito e seja feliz na vida. Você, como filho, já parou para pensar nisso?     

Vemos no Novo Testamento a postura humilde de Maria que compromete a sua vida para cuidar de Jesus. E mesmo depois dele adulto, ela jamais o deixa, permanecendo ao seu lado até a sua crucificação (João 19:25-27). Venha para Jesus você também. Venha estar ao lado dEle! 


III- MÃE, EXEMPLO DE MISERICÓRDIA – Lucas 1:50 e 53-55  

A misericórdia se caracteriza não apenas pela bondade e disposição de perdoar, mas também pela boa vontade em ajudar os que sofrem. Maria vai nos dizer, cantando, que Deus amparou a seu servo Israel e toda a descendência de Abraão, porque “Ele se lembrou da Sua misericórdia”. E se queremos entender com mais profundidade o que é misericórdia, basta a gente olhar para o relacionamento de uma mãe para com o seu filho. Veja quantas vezes a mãe ajuda e perdoa o filho que erra. Isso é misericórdia.       

Deus em Jesus nos ensinou sobre misericórdia de uma maneira mais prática, quando Ele nos perdoa cada vez que pedimos perdão (I João 1:9). Venha para Jesus. Receba dEle o perdão, a misericórdia e a salvação! 

CONCLUSÃO: O nosso convite carinhoso em nome de Jesus é que você, mãe, e você que está nos ouvindo agora, abra o seu coração para Jesus e O receba como seu Senhor e Salvador! Feliz dia das mães! 

Lição de Célula N° 1013– 03 a 09/05/2021 – Aps. Wagner & Eunice 

Faça o Download aqui: Clique aqui 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.